A Mudança?!

Bom, como pode ser percebido fiquei um tempo “razoavelmente bom” sem postar nada aqui. E mais uma vez cai no mesmo pensamento: “Ninguém lê isso, estou perdendo meu tempo aqui”. Por duas (ou até mais vezes), tentei fazer um blog e desisti antes mesmo de começar, e quando começou não durou mais que um mês.

Ora vejam só, esse está durando mais que três meses. Passado o período de experiência, acho que é hora de renovar novamente, hora de realizar mudanças e não apenas desistir e começar do zero, ou simplesmente deixar de lado um projeto.
Nos últimos dias, eu li um texto de um escritor e roteirista que conheci através do site papo de homem (link do site pra quem quiser visitar no final do post), Rob Gordon é seu nome, e gostei bastante do texto. Obviamente eu não vou contar o texto passo a passo, mas basicamente falava sobre pessoas que usam determinadas situações para se fazerem de “vitimas” para mostrar a outras pessoas, coisas como: “olha pra mim, estou machucado, estou me esforçando e por isso mereço ser reconhecido, acolhido por todos”. Pessoas que vivem reclamando da vida, mas que não movem uma palha para mudar a situação que as deixam desconfortáveis.

Sem título

Sinceramente, eu vi nesse texto muito de mim. Enquanto percorria cada linha, cada parágrafo, o que me vinha no pensamento era: “esse cara está falando de mim”. Porque era assim que me sentia, acomodado, parado, estagnado em um canto sem vontade ou animo de sair de determinada situação. E refletindo após a leitura, me perguntei várias vezes “porque estou assim? Porque deixei que a situação chegasse a esse ponto?” em relação a tudo, trabalho, amigos, família, namoro. Percebi o quão parado estava, e que simplesmente estava eu, deixando a vida me levar, sem nem me importar com o caminho. Praticamente um viciado que fica refém da droga e não encontra outra saída senão continuar ali, naquela situação.

Mas, como felizmente não sou um viciado estou saindo dessa situação, dessa estagnação que tomou conta da minha rotina, da minha vida nesses últimos meses. E uma das maneiras que está me ajudando a mudar isso é voltando a escrever, me dedicando mais a leitura, que são coisas que me dão prazer e que me fazem bem. E escrever aqui, vai ser uma dessas maneiras da minha “terapia”, espero que funcione e que possa construir algo de diferente das minhas últimas tentativas de fazer um blog.
Não é querendo me gabar mas, já me disseram antes e eu também acredito que seja verdade, que tenho capacidade e potencial para fazer coisas grandes, aliás, todos nós temos. O que nos falta é coragem de buscar esse algo grandioso. Pois pessoas que marcaram história no mundo: artistas, atletas, só conseguiram realizar seus feitos por insistência, porque acreditaram e não desistiram de seus objetivos mesmo quando tudo os impulsionava a desistência. Os preguiçosos (como eu), terminam por parar no meio do caminho, ou no início dele. E acabam seus dias chorando as magoas em blogs na internet.

Link do site: http://papodehomem.com.br/
Link do artigo: http://papodehomem.com.br/o-garoto-que-mancava-e-outras-reclamacoes-do-mundo-moderno/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s