E Ela chegou…

Imagem

Enfim ela chegou. Tão sorrateira e marota que quando menos se espera, lá está, te dando um bom dia que de bom não tem quase nada. Cansado dos dois únicos, queridos e tão desejados dias para descanso você se levanta da cama praticamente arrastado e minutos depois se pergunta “como eu fiz pra levantar da cama?”. Pois é, ela tem esse dom. O rosto maltrapilho que vê no espelho reflete bem o que ela faz, sono excessivo, cansaço mais que evidente, mesmo assim você vai, na velocidade de uma internet discada escovar os dentes, mantendo o mesmo ritmo de escovação por mais tempo que o necessário.

O banho te desperta um pouco, depois de ficar alguns minutos a mais recapitulando o final de semana e pensando no que a semana te reserva. O café parece mais amargo do que o de costume, talvez seja por causa de um “resto” da ressaca. Após demorar um pouco mais do que o normal para se arrumar, você finalmente sai de casa depois de perceber que já está ficando atrasado para o trabalho. Chega até o ponto de ônibus e ele acaba de passar pela sua frente como uma miragem que de tão surreal era bem real. Após pegar o próximo ônibus o caminho que geralmente já é engarrafado está mais ainda, é incrível como ela faz isso. A angustia vai subindo e a hora vai passando diante dos seus olhos caprichosamente. Depois de descer do ônibus e finalmente chegar ao trabalho você se depara com colegas de trabalho na mesma situação, se não piores que você.

Alguns resmungando, outros bocejando, outros tentando mostrar que ela é como outra coisa qualquer. O dia vai passando, ou melhor se arrastando, até que a hora do almoço chega, é incrível como sono vem após a refeição com mais força ainda. Você não entende como ela é capaz disso. Depois de voltar do almoço você só consegue pensar no momento em que o relógio marcará o horário de ir embora. Depois de passar o dia se arrastando pelo escritório, e de escutar e falar reclamações para todos, tomar inúmeras xícaras de café para “tentar” espantar o sono, finalmente você vai embora e pensa somente no sofá que esta a sua espera e de um bom banho e roupa limpa.

Imagem

Eis que a batalha para voltar pra casa começa. O elevador não funciona, o que te faz descer lances e mais lances de escada, se deparar com um trânsito ainda pior do que quando saiu pela manhã. Ficar estressado no trânsito, de tanto ouvir buzinas de carros, motos, ônibus. Finalmente em casa, e depois de tomar um bom banho e comer, você enfim agradece por ela sair de cena.

A segunda-feira tem esse poder e essa “cisma’’ de levar a culpa de tudo no início da semana. Ela é vilã do domingo e inimiga mortal da sexta-feira. A menos que seja um feriado, ai ela se torna amiga inseparável e desejável. Apesar disso a segunda-feira é mais um dia, você faz o que tem que fazer, vai aonde tem que ir, faz suas obrigações e responsabilidades, reclama por não ter dormindo mais no final de semana, não ter comido mais, não ter aproveitado mais, não ter feito mais. Apesar de reclamar mais e mais a segunda-feira te dá a chance de fazer esse “a mais” que nunca faz. Ela inicia mais uma semana que te dará possibilidades infinitas. Apenas saiba aproveitar essas oportunidades e não culpar um dia por algo que você foi incapaz de fazer.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s